Pessoas e Liderança - Quem são os Norman? E quais características serão comuns nas fazendas do futuro?


Recentemente escrevemos um post com a foto do Mark Zuckerberg em uma fazenda, e deixamos de mencionar um aspecto muito importante: os hábitos e a história dos proprietários rurais que o receberam...

 

Estamos falando de Joe e Tom Norman, quarta geração de produtores rurais, além de Matthew, que é filho de Tom (e, portanto, a 5ª geração que também trabalha na propriedade). Joe tem duas filhas, Cristine e Angela, que se casaram e seguiram suas vidas em outras atividades.

 

Possivelmente trata-se de uma família com semelhança à sua, que vive do trabalho no campo e tem a mesma paixão que você por cultivar a terra e produzir alimentos... e também tem herdeiros que não trabalham no negócio.

 

Passam pelas mesmas dificuldades que você no dia a dia da fazenda e, por exemplo, estão passando pela pior seca dos últimos 50 anos na sua região, em Dakota do Sul. Também se preocupam com as incertezas sobre a concentração industrial para a comercialização dos produtos e com novas regras dentro da cadeia produtiva que diminuem suas margens.

 

Enfim, estão muito preocupados com a continuidade de seu negócio rural, e sua maior vontade é para que as próximas gerações consigam manter o legado construído...

 

Aqui no Brasil, na sua fazenda ... você e sua família estão atentos para que o negócio persista por mais gerações? Quais medidas estão tomando sobre este tema? Quando o assunto sobre a gestão, interação familiar e sucessão surge, o que vem à sua cabeça?

 

Historicamente vemos famílias tendo a necessidade de se desfazer de patrimônio, e essa é uma das maiores dores para quem sempre viveu de produzir no campo. De todo modo, somos pragmáticos para crer que há saída para a maior parte dos casos, e isso envolve ações pouco difundidas hoje no meio rural.

 

Acreditamos que as fazendas do futuro necessariamente serão empresas, e terão protocolos familiares essenciais à persistência do negócio. Sempre discutimos estas premissas em vários fóruns, e vamos aqui destacar 3 pontos cruciais para que o legado já construído na sua família possa seguir com foco e sustentabilidade:

 

1- Crie ambientes formais de discussão familiar: para falar do negócio rural e também dos ideais de vida de cada membro, é essencial que conversem sobre isso com frequência e de modo organizado;

 

2- Estruture um modelo financeiro que seja de fácil compreensão a todos, incluindo aqueles que não estão no dia a dia da fazenda... e não deixe explicar e reportar com a estratégia e resultados para a família;

 

3- Saiba que o assunto da Sucessão, apesar de sensível e desconfortável, certamente terá que ser discutido em algum momento ... e a pior hora para tratar dele é no momento da falta de um ente querido. Portanto, coloque isso em pauta o quanto antes!

 

Se quiser já acessar um conteúdo bem legal sobre Sucessão Familiar no ambiente de fazendas, clique no link ao final deste post e acesse um livro eletrônico que produzimos especialmente para quem é do ramo agro. Vivemos isso em nossa jornada diária e acreditamos que o tema é fundamental para toda e qualquer família que atua no agronegócio... são 44 páginas, envolvendo dicas aos patriarcas, sucessores e herdeiros, além de histórias reais que vão te inspirar.

E se entende que o tema é relevante e vale a pena, aproveite para compartilhar o post com amigos e familiares.

 

Por Daniel Pagotto.

 

Acessar E-book:https://agri.trattoconsultoria.com/ebook-principios-de-sucessao-para-familias-no-agronegocio

Rua Benedito Moreira Pinto 5-60 - Bauru - SP (14) 3879.8338
Todos os direitos reservados 2020
Acompanhe: